Maria-sem-vergonha

sábado, julho 31, 2004

família

Eu estou muito feliz... mas não é aquele feliz assim simplezinho... que passa logo... É aquele feliz cheio, que dá vontade de chorar, e preenche o peito, sabe como é?

Minha família sempre foi muito unida. Nos chamávamos de família buscapé. Era aquela coisa de ir jantar pizza todo domingo na casa do meu avô, de viajar junto, fazer tudo junto. Sempre tiveram brigas, lógico. Mas passageiras. Porém, ocorreu uma no final do ano passado que foi assim, eu diria, punk. Desestruturou tudo. Nos separamos. Foi horrível. E eu estava passada.

Em junho, aniversário do meu avô, nos reunimos: um grande avanço, mas ainda com mau-estar.
Nas últimas duas semanas, as coisas têm melhorado. Por conta da minha cirurgia, as pessoas vieram aqui em casa, ligaram, foi um momento de união. Achei ótimo.

Essa semana meu avô teve uma crise... de choro... passou mal... e meu pai e meu tio foram conversar... é um começo de acerto.

Hoje, meu pai chamou todo mundo pra vir jantar em casa. Novamente, estamos nos reunindo, só por se reunir, só por estar junto, só por ser uma família. E é por isso que estou feliz.

Perfil

Vô Antônio
Ele é o vô mais cara de vô do mundo! Sou completamente apaixonada por ele. Um cara sensato, cavalheiro, carinhoso, trabalhador, honesto. Cearense de Mombaça, é daqueles que adora ver a família reunida, e é por ele que todo mundo continua junto. Adoro discutir política com ele. E ele me chama de "Fofa". Chora à toa. Por tudo. Da palhaçada do bisneto ao sucesso dos filhos. Adooora futebol. Assiste e acompanha qualquer campeonato. Só tem um defeito: adora o FHC e o PSDB.

Vó Helena
Alagoana porreta! Linda. Brava, sisuda, teimosa mas se derrete ao menor sinal de carinho. Não tem papas na língua. E faz uma cocada deliciosa. Quando eu casar quero um vestido igual ao dela.

Tio Marcos
Irmão do meu pai. Sabe aquele personagem chamado "Saraiva" interpretado pelo Francisco Milane? Esse é meu tio! Reclama de tudo. Mas é adorável. Adora uma festa e é um eterno jovem.

Tia Nair
Esposa do meu tio Marcos. É uma mulher doce. Cuida da casa e das filhas. Brincalhona e carinhosa. Às vezes falta pulso firme, mas não queira vê-la nervosa.

Michelle
Minha prima. Filha do Tio Marcos e da tia Nair. Também é porreta. Brava que só. Ciumenta até dizer chega. Mas meiga. Cresci brincando de boneca com ela. E apesar de ser mais nova, já é casada e tem uma filhinha adorável (e a mais danada!), Giovana. Casou-se com o "Alemão". Que virou meu primo fofo. A Mi, ao que parece, nasceu pra cuidar da casa e dos filhos.

Gisele
Minha outra prima. Irmã mais nova da Mi. Também brinquei muito de boneca com ela. Admiro sua força de vontade e determinação quando quer as coisas. Apesar de ter aprontado umas poucas e boas, adoro-a. Esta gravidíssima de gêmeos: Cauã e Larissa.

Juninho
Meu irmão. Sempre brigamos muito na infância e adolescência. De se bater inclusive. Ele é muito diferente de mim. Mas o amo de paixão. Ele casou cedo, e mostrou pra mim que estávamos crescendo. Casou com a Priscila e me deu o sobrinho mais lindo do mundo. o Netinho. Virou um homem responsável, bem sucedido, pai de família exemplar, tudo de bom.

Carlos Alberto
Meu pai. É o cara que mais fala besteira no mundo! Brincalhão demais! Todo mundo o adora. Meus amigos são apaixonados por ele. É um homem de respeito. Faz negócios como ninguém. Quando ele fica bravo sai de baixo. Mas manhoso quando fica doente. Amo-o muito. E ele tem todo o meu respeito e admiração.

Inês
Minha mãe. Nunca vi uma mulher mais forte que ela. Também é uma fênix. Passa pelos obstáculos de cabeça erguida e tem uma capacidade incrível de se recuperar e dar a volta por cima. Educou a mim e meu irmão com valores de respeito, honestidade, amor e muitos outros que nos fazem pessoas de bem. Linda. Vaidosa. Mulherão! Também a amo demais. E me espelho nela.

Essa é a família por parte de pai, com quem sempre convivi. Também tenho minha outra avó (Catharina), tios e primos por parte de mãe que adoro igual, apesar da distância.

Achei apropriada pro momento a música a seguir.

Família
Arnaldo Antunes e Tony Bellotto

Família, Família
Papai, mamãe, titia
Família, Família
Almoça junto todo dia
Nunca perde essa mania
Mas quando a filha quer fugir de casa
Precisa descolar um ganha pão
Filha de família se não casa
Papai, mamãe não dão nenhum tostão
Família ê
Familiá á
Família

Família, Família
Vovô, vovó, sobrinha
Família, Família
Almoça junto todo dia
Nunca perde essa mania

Mas quando o bebê fica doente
Procura uma farmácia de plantão
O choro do bebê é estridente
Assim não dá pra ver televisão
Família ê
Familiá á
Família


Família, Família
Cachorro, gato, galinha
Família, Família
Vive junto todo dia
Nunca perde essa mania
A mãe morre de medo de barata
O pai vive com medo de ladrão
Jogaram inceticida pela casa
Botaram um cadeado no portão.
Família ê
Familiá á
Família

Beijos a todos e bom almoço de domingo com a família.

Kelly Cecília TEIXEIRA

1 Comments:

  • At 1 de agosto de 2004 03:30, Blogger Rodrigo d'Almeida said…

    Kelly,

    A sua família é linda.

    Minha família foi bacana, um dia.

    Acho que ainda é. Eu é que mudei, e desestruturei tudo isso.

    Fazer o quê, né?

    Parabéns pela reconciliação.

    Rod

     

Postar um comentário

<< Home